Conecte-se conosco




cidades

Rio Mirim quase seco e SAAE nega racionamento de água

Publicado

em

rio Mirim abaixo do níel esperado

O rio Mirim que abastece boa parte da população está muito abaixo d nível normal. Apesar estar quase seco, o SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Indaiatuba informou a população que a capacidade de armazenamento do local está em 60%. Disse ainda que não existe perigo de racionamento.

Acontece que não é bem isso que a população está sentindo quanto ao abastecimento proveniente do Rio Mirim. Muitos alegam que desde terça-feira (29), é recorrente a falta de água. Além de diversas imagens da internet mostram o reservatório do rio Capivari-Mirim bem vazio.

Também, os moradores reclamam que quando ligam para a SAAE, a empresa informa que tinha um problema, que já foi resolvido. Mas a falta de água ainda permanece. Fica bem claro que existe sim um racionamento em decorrência do Rio Mirim estar bem seco. O problema vem sendo visto a olho nu por quem passa no local.

A população está se sentindo abandonada pela empresa, sem informações corretas sobre a falta de água. Se realmente o Rio Mirim está com sua capacidade reduzida e quando esse problema de abastecimento será resolvido em Indaiatuba.

Em nota, o Saae informou:

"Em virtude do rompimento da adutora de água bruta do rio Capivari-Mirim, que transporta água para a Estação de Tratamento de Água – Vila Avaí, foi necessário interromper o tratamento. Essa interrupção ocasionou queda nos níveis dos reservatórios, agravado pelo consumo elevado devido ao forte calor. O conserto foi finalizado nesta madrugada e o bombeamento de água para tratamento já foi retomado, porém, o sistema de distribuição ainda está se restabelecendo, causando baixa pressão nas redes da Zona Norte. Pedimos que a população economize água para que o sistema volte mais rapidamente. Agradecemos a compreensão", diz o comunicado.

Resta saber até quando as pessoas que moram nos bairros afetados terão o retorno do abastecimento de forma correta. E se o SAAE vai assumir que o Rio Imirim está com o nível bem abaixo do esperado.

O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cidades

Após ação desastrosa, 4° bombeiro morre no RJ após combate a incêndio em boate

Publicado

em

Mais um bombeiro morre d incêndio da boate

Morreu na madrugada de domingo (20) o 4° bombeiro que tinha se ferido enquanto realizava o combate a incêndio em uma boate localizada na região central do Rio de Janeiro.

+ Mulher quase morre após pegar bactéria mortal salão de beleza

O bombeiro sargento Rafael Magalhães Frauches Alves, do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, estava internado em estado grave. No dia do incêndio, na sexta-feira (18) outros 3 bombeiros já tinham morrido no local, e as causas mais possíveis para o acidente seria a inalação de fumaça tóxica. Eles teriam sido teria surpreendidos durante a ação de combate ao fogo.

Além dos quatro mortos, um quinto bombeiro, o capitão David Mont´Serrat Vieira da Cunha, está internado em estado estável na unidade hospitalar da corporação.

O fogo na boate Quatro por Quatro, localizada no centro da cidade, começou por volta das 11h30 em um edifício que tinha quatro andares e ficava em uma área comercial movimentada, na Rua Buenos Aires.

O Corpo de Bombeiros vai abrir uma sindicância para apurar as causas das mortes. Em nota, a corporação prestou solidariedade aos familiares e amigos das vítimas.

"Nosso pesar e nossa continência a estes militares que morreram cumprindo a valorosa missão que escolheram. Serão lembrados como verdadeiros heróis", afirmou o comandante-geral da corporação, coronel Roberto Robadey Jr.

Sobre o acidente, o governador Wilson Witzel (PSC) lamentou as mortes e decretou luto de três dias no estado.

"São heróis que perderam suas vidas cumprindo o seu dever. Ordenei rigorosa apuração dos fatos que resultaram nesta tragédia. Presto solidariedade às famílias das vítimas. Que Deus os receba e abençoe".

Essas mortes envolvendo os bombeiros chamou a atenção de especialistas, pois todos os profissionais recebem treinamento avançado em ocorrência de fogo, e fica uma dúvida do porque os militares entraram em uma área com fogo sem a proteção necessária, onde existia a possibilidade de sufocamento por gases tóxicos em decorrência da boate ser um espaço fechado, sem muitas saída de ar, o que propicia o acúmulo de fumaça.

O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

cidades

Chuva de granizo destrói cidade no interior do Rio Grande do Sul e população pede socorro

Publicado

em

Chuva de granizo destrói casas

Na quinta-feira (17), uma forte chuva de granizo destruiu a cidade de Lagoa Vermelha, no interior do RS, deixando mais de 4 mil casas danificadas, onde a população da cidade pede socorro e faz um apelo por ajuda.

+ Prédio desaba em Fortaleza e Corpo de Bombeiros procura por sobreviventes

A forte chuva de granizo atingiu a região depois que uma massa de ar frio passou pelo estado, fazendo com que a temperatura que estava alta nos últimos dias caísse drasticamente em poucas horas. Isso resultou na formação de granizo que veio com força total na região, causando pânico e destruição no interior do estado.

A Força voluntária do Alto Uruguai, que atua no estado do RS, está na cidade para ajudar no desastre, e pede colaboração por parte de outras cidades que não foram atingidas, onde estão recebendo doações e ajuda que possa amenizar a situação da cidade.

Em vídeos divulgados na internet é possível ver a grande quantidade de gelo que caiu sobre a cidade, atingindo dez bairros de Lagoa Vermelha, deixando o município coberto de branco.

O prefeito da cidade Gustavo Bonotto disse que os estragos ainda estão sendo contabilizados pelas equipes que estão prestando apoio nas ruas.

Em decorrência do granizo, diversas casas foram atingidas e tiveram seus telhados destruídos em virtude do tamanho das pedras e da força com que elas caíram dos céus.

Para amenizar a situação, a prefeitura vem distribuindo lonas para que os telhados possam ser cobertos até que o conserto seja feito.

Essa é a primeira vez que Lagoa Vermelha é atingida por uma chuva de granizo deste porte.

Algumas famílias buscaram ajuda do abrigo municipal para passar a noite, ou casa de amigos e parentes em virtude das condições precárias que a residência se encontrava após a chuva de granizo.

O prefeito informou que conseguiu apoio de outras cidades para a entrega de lonas e telhas, mas ainda precisa de doação de colchões, roupas, calçados e água mineral.

Quem quiser ajudar, pode entrar em contato com a Defesa Civil Municipal pelo telefone (54) 99688-7233.

O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

cidades

Prédio desaba em Fortaleza e Corpo de Bombeiros procura por sobreviventes

Publicado

em

Prédio de ste andares desaba em Fortaleza

Na manhã desta terça-feira (15), um prédio residencial desabou na cidade de Fortaleza, e o Corpo de Bombeiros está no local tentando tirar os moradores que estavam no edifício na hora da queda.

pessoas morrem em acidente entre carro e ônibus na SP-75

Nos vídeos que circulam pela internet é possível que o prédio de Fortaleza que desabou de forma instantânea, igual quando acontece em implosões. Segundo informação do vídeo a trágedia aconteceu por volta das 10H30 da manhã.

Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos sete vítimas foram resgatadas com vida, e familiares falam em dez desaparecidos sob escombros. As ruas no entorno do edifício foram isoladas, visto que os destroços do prédio que desabou acabaram atingindo outras casas. Até mesmo um mercadinho que ficava de frente com o edifício, de onde várias pessoas foram retiradas com vida de dentro.

Até o momento apenas uma idosa foi encontrada morta no local, e os bombeiros fazem uma varredura nos destroços para encontrar mais pessoas. O prédio ficava localizado no Bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza, e estava com problemas na estrutura e passando por reformas.

Uma ex-moradora do prédio contou ao G1 que a construção tem mais de 40 anos e passava por reforma. A estrutura tinha sete andares e dois apartamentos por andar, segundo ela. Os militares afirmaram ter recebido ligações de pessoas sob os escombros. O trabalho de resgate foi iniciado com base nas informações repassadas por familiares. Cães farejadores foram levados ao local para ajudar nas buscas por vítimas.

Pessoas que passavam pelo local no momento desabamento do prédio tiveram ferimentos e foram encaminhados a clínicas próximas ao prédio. Vizinhos do local gravaram minutos após a queda do prédio e disseram que o barulho foi igual a de uma explosão, pegando a todos se surpresa.

Nas redes sociais, diversos grupos religiosos pediram uma corrente de orações para as famílias e desaparecidos.

Por meio de nota, a Prefeitura de Fortaleza informou que montou um plano de contingência para atender as vítimas, e o governador que estava em Brasília, já voltou para a cidade com o intuito de acompanhar os resgates.

O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

POPULARES